Tags

, ,

Jesus era um improvável. Primeiro, porque Jesus é Deus. E nunca se ouviu de um Deus que trabalha para os que esperam nele. De um Deus que abre mão da sua glória. Que se entrega por amor. Que morre para que outros possam viver. Era totalmente improvável que Deus se fizesse homem.
Como homem, Jesus também era improvável. Filho de uma virgem, nascido na estrebaria de uma pequena vila, criado longe dos grandes centros por um pai carpinteiro, Jesus não tinha nenhum atrativo externo que demonstrasse seu potencial.
No entanto, submisso ao Pai, Jesus realizou o extraordinário.
Esse é o caminho dos improváveis. Obediência. Submissão. Rendição. Em Deus, faremos proezas!20191031_171433